Simpósio sobre saúde e comportamentos alimentares no Brasil: melhor educar que proibir

México sediou, nos dias 5 e 6 de setembro, o fórum “Mudanças de comportamento”, organizado pela Série Científica latino-Americana, em que participaram mais de 200 cientistas de 14 países para debater estratégias e estilos de vida que melhorem a saúde e o bem-estar

O doutor Marc Hamilton intervém no simpósio “Mudança de comportamento”, da Série Científica latino-Americana/EFE/Alex Cruz

Artigos relacionados

Sexta-feira 07.09.2018

Quinta-feira 06.09.2018

Quarta-feira 05.09.2018

Os especialistas em saúde e nutrição reunidos na capital mexicana, definiram-se cinco soluções e cinco desafios para ter hábitos saudáveis na América Latina, de acordo com as conclusões da Conferência.

Cinco soluções para uma vida saudável

1. É mais eficaz uma educação integral que a proibição.

2. Para alterar os hábitos alimentares, há que fazer com que o indivíduo seja promotora de hábitos saudáveis.

3. Fortalecer a coordenação entre os governos, acadêmicos, indústria, organizações civis e a sociedade para um maior bem-estar.

4. Design de modelos integrais que levem em conta os aspectos socioculturais para incidir nas condutas.

5. Novas abordagens multidisciplinares para lidar com a obesidade e o sedentarismo.

Cinco barreiras ou desafios

1. O desconhecimento do impacto dos hábitos cotidianos na qualidade de vida.

2. Vínculo emocional entre comida e cultura.

3. Ausência de reflexão individual sobre os hábitos de cada pessoa.

4. Paternalismo dos profissionais de saúde que impede o seu papel como facilitadores da mudança.

5. Falta de apoio e conhecimento da família e da comunidade para que os indivíduos incorporem hábitos saudáveis no seu cotidiano.

A voz dos especialistas

Doutor Heitor sob o novo formato, decano regional de saúde pública do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas

  • Destacou a importância de avaliar as reais necessidades dos pacientes e promover grupos de discussão com pessoas que sofrem de diabetes ou obesidade.
  • Foi utilizada a difusão de fotonovelas para lançar mensagens de hábitos de vida saudáveis.
  • Ressaltou que a chave de alimentação e nutrição é a moderação.

Doutora Lola Coke, especialista em problemas cardiovasculares

  • Pôs o acento na motivação para realizar mudanças de estilos de vida.
  • Trabalha em profundidade com o paciente por meio de entrevistas motivacionais para conhecer o contexto de sua vida.

Dr. Mark Hamilton, responsável do Laboratório de Fisiologia da inatividade no Centro de Pesquisa Biomédica de Pennington (EUA)

  • Recomendou a redução ao máximo do sedentarismo.
  • Preveniu sobre o uso de consoles ou do televisor como risco para fazer exercício.

Professora Daniela Godoy, Ministério de Saúde do Chile e coordenadora do programa “Escolha viver saudável”

  • Marketing social para motivar em nutrição, com quatro mensagens: come-se bem, mova seu corpo, vive ao ar livre e para a sua família.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply